segunda-feira, 26 de agosto de 2019

Daniel Almeida analisa aumento da rejeição ao governo Bolsonaro



A reprovação ao governo do presidente Jair Bolsonaro (PSL) deu um salto, chegando a 39,5% da população brasileira. É o que revela pesquisa divulgada nesta segunda-feira (26) pela Confederação Nacional dos Transportes (CNT) em parceria com o instituto MDA.

Em fevereiro, quando foi feita a última pesquisa da série, a reprovação era de apenas 19%. Ou seja, houve uma elevação de pouco mais de 20 pontos percentuais em seis meses. A reprovação ao desempenho pessoal de Bolsonaro também cresceu e chegou a 53,7% em agosto, ante 28,2% em fevereiro. A aprovação ao governo caiu de 38,9% para 29,4%.

O líder do PCdoB na Câmara, deputado Daniel Almeida (BA), avaliou que o resultado do levantamento mostra que o povo vem ganhando discernimento acerca da realidade.

“Os brasileiros percebem o caráter e as atitudes de Bolsonaro. Tudo o que ele fez até aqui foi desqualificar a figura de presidente da República. Em nível pessoal, só mostrou despreparo, arrogância e agrediu pessoas, espalhando o ódio na sociedade. Como presidente, só adotou medidas péssimas para o país. A pesquisa reflete isso. Não há sinalização de mudança nesta trajetória de queda. A situação tende a piorar ainda mais", afirmou.

Segundo o deputado federal Orlando Silva (PCdoB-SP), com menos de nove meses de mandato a popularidade do presidente “virou suco”. “Rejeição ao governo e ao presidente explodem. Mais de 53% reprovam a maneira de Bolsonaro agir”, escreveu em uma rede social.

“Agora que sabemos que 54% dos brasileiros rejeitam Bolsonaro e só 20 e poucos por cento o apoiam, que a rejeição ao governo dobrou e supera de longe a aprovação, acho que podemos parar de se impressionar pelo exército de robôs de Twitter, né?”, ironizou.

A pesquisa, feita entre os dias 22 e 25, já captou o reflexo da atuação desastrada do governo na crise dos incêndios na Amazônia. Mas também repercute a fraca atuação em setores vitais. Segundo os entrevistados, as áreas com pior desempenho no governo são Saúde (30,6%), Meio Ambiente (26,5%), Educação (24,5%) e Economia (17,6%).

Para o deputado Márcio Jerry (PCdoB-MA), vice-líder da bancada na Câmara, outro sintoma do desgaste crescente do atual governo foi o fracasso das manifestações realizadas no domingo (25) por movimentos que apoiam Bolsonaro.

“É o Brasil enxergando a gravidade da situação e reagindo”, afirmou em sua conta no Twitter.

Fonte: PCdoB na Câmara









Últimas Notícias



Bancada da Bahia defende criação do Tribunal Regional Federal da 8ª Região no Estado


Daniel Almeida denuncia cortes nos recursos de emendas feitas pela Bancada da Bahia


Daniel Almeida critica nova CPMF como solução para a economia


Em Brasília, Bancada da Bahia realiza reunião sobre novo fluxo de pagamentos de Emendas Federais


Daniel Almeida: “Governo fala em verde e amarelo, mas submete o Brasil aos EUA”


Notícias relacionadas



Daniel Almeida critica nova CPMF como solução para a economia


Luta em defesa da soberania é lançada na Câmara


Líder do PCdoB reafirma soberania brasileira sobre a Amazônia


Mundo em estado de alerta


PCdoB repudia plano de Bolsonaro para privatizar mais nove estatais



Escritório Político Salvador:
Rua Rubens Guelli, 134, Ed. Empresarial Itaigara, sala 203
Itaigara, Salvador-BA
CEP: 41815-135

Tel: (71) 3266-0063
ascom@daniel.org.br