quinta-feira, 23 de novembro de 2017


FINANÇAS MUNICIPAIS

Prefeitos brasileiros pedem socorro



Prefeitos, secretários municipais e vereadores de todo o país foram recebidos em Sessão Solene do Congresso Nacional nesta terça-feira (21). O deputado Daniel Almeida (PCdoB-BA) manifestou solidariedade à causa durante o evento.

Dezenas de gestores municipais estiveram presentes no Plenário da Câmara dos Deputados para cobrar o atendimento de demandas das prefeituras, além de alertar sobre a crise financeira que assola os municípios. A atividade integrou a Mobilização Nacional Municipalista em Brasília em mais uma etapa da campanha ‘Não Deixem os Municípios Afundarem’.

Parlamentares manifestaram apoio às prefeituras. Já o Executivo se mostrou totalmente insensível à pauta apresentada. “Numericamente, tivemos uma das maiores marchas de prefeitos a Brasília. Ironicamente, foi o ano em que os prefeitos saíram com as mãos vazias, apesar da grande crise enfrentada. O governo Michel Temer mostra que não se importa com a população”, destacou o deputado Daniel Almeida (PCdoB-BA).

À frente da Confederação Nacional dos Municípios, Paulo Ziulkoski relatou as dificuldades enfrentadas em diferentes regiões brasileiras. “A questão mais séria de todas é a atualização dos programas federais. Há 390 programas criados no Brasil, esse é o problema. É neles que está a situação caótica das prefeituras. Na época em que foram criados, há 15 anos, não se pagava nem 30%, e esse valor nunca foi atualizado. O que está quebrando os municípios são esses programas. Isso é gravíssimo, temos de atualizar esses valores. Chega de transferir responsabilidades sem recursos para pagar", afirmou Ziulkoski.

O presidente da União dos Municípios da Bahia (UPB), Eures Ribeiro, reforçou que a crise não foi criada pelas prefeituras, sendo injusto, portanto, que os municípios paguem por ela. "A Bahia veio em peso, 97% dos prefeitos baianos estão aqui. Queremos socorro da União e ajuda desta Casa Legislativa. Juntos tenho certeza que somos fortes, não sairemos daqui sem defender o povo", disse o dirigente.

Para o prefeito de Capela do Alto Alegre (BA), Claudinei Xavier Novato, as prefeituras vivem na ponta os efeitos da grave crise econômica que vive o país. “Precisamos de medidas estruturantes e emergenciais. Temos de garantir uma reforma tributária e um novo pacto federativo para ampliar receitas aos municípios. A grande maioria dos municípios baianos está com dificuldade de pagar o décimo terceiro salário”, relatou.

Já o prefeito de Tanque Novo, Vanderlei Marques Cardoso, destacou que os municípios solicitaram junto ao governo federal um aporte de R$ 4 bilhões para socorrer as prefeituras. “Os valores são importantes para que os municípios consigam fechar as contas em 2017. A situação está muito crítica. Todas as receitas ficaram abaixo das expectativas. O planejamento fica comprometido”, enfatizou.

Fonte: PCdoB na Câmara









Últimas Notícias



Emenda parlamentar de Daniel Almeida garante ampliação do Hospital Municipal de Itiúba

Prevenção
Projeto de Daniel que estimula exames preventivos de câncer vai à sanção


PCdoB e PPL celebram união em ato político


Comissão faz novo debate sobre panorama da indústria baiana


Daniel critica saída de profissionais cubanos do Mais Médicos


Notícias relacionadas



Daniel critica saída de profissionais cubanos do Mais Médicos

Interior
Deputado Daniel Almeida participa de encontros em cinco municípios baianos


Eleição é peça-chave para barrar de vez Reforma da Previdência

Aniversário
Lançamento de revista marca 35 anos de atuação política de Daniel Almeida


Campanha Nacional de Estruturação Partidária do PCdoB é lançada na Bahia



Escritório Político Salvador:
Rua Rubens Guelli, 134, Ed. Empresarial Itaigara, sala 203
Itaigara, Salvador-BA
CEP: 41815-135

Tel: (71) 3266-0063
ascom@daniel.org.br