terça-feira, 2 de maio de 2017

1º de Maio: Centrais se unem em ato contra retirada de direitos em Salvador



Depois de uma greve geral vitoriosa, a CTB Bahia se uniu mais uma vez à CUT, Força Sindical, UGT, NCST, CSB e CSP Conlutas para construir um grande ato unitário do Dia do Trabalhado, nesta segunda-feira, 1º de Maio, em Salvador. Com o tema “Pelo Brasil, Contra as Reformas Previdenciária, Trabalhista e a terceirização”, o evento reuniu lideranças sindicais, sociais e políticas de diversas vertentes em um grande pacto contra a retirada de direitos e em defesa da democracia.

Para o presidente da CTB Bahia, Aurino Pedreira, o ato cumpriu o seu papel de mostrar a unidade dos trabalhadores em torno de bandeiras comuns. “A agente vive um momento histórico para a luta política do nosso país e a classe trabalhadora está ai, mostrando para que veio. Este ato de hoje, tem um caráter especial, que é a unidade do movimento sindical  em torno de uma luta comum. Este governo ilegítimo conseguiu pautar a unidade da classe trabalhadora em torno de um só objetivo, que é barrar a retirada de direitos. Essa é a grande marca deste 1º de Maio, que agregou também os movimentos populares e vários setores da sociedade”, avaliou. 

A data serviu também para reafirmar a disposição de luta da classe trabalhadora. “Esse 1º de Maio representa mais um momento de luta e de resistência. Momento de denunciar todo este conjunto de arbitrariedade de retirada de direitos. A greve geral marca um novo momento desta luta. Mostra a capacidade de mobilização da classe trabalhadora, que pode fazer outras greves, caso o governo não recue das propostas de reformas que tenta impor à sociedade”, acrescentou Aurino. 

“Se Temer não recuar, nós temos duas opções: fazer greve e tomar as ruas. Vamos utilizar as duas. Nós estamos estudando a possibilidade de ocupar Brasília no período em que o Senado for votar a reforma trabalhista e a Câmara for votar a reforma da Previdência. Uma nova greve geral maior também não está descartada. A gente acredita que com a greve será possível derrotar no Senado a reforma trabalhista e também derrotar na Câmara a reforma da previdência. Aqui nós reforçamos também o fora Temer e diretas já”,  concluiu o presidente da CTB Bahia.

Ato plural

O ato do 1º de Maio em Salvador, contou com as presenças da secretária Estadual do Trabalho, Olívia Santana, e de Políticas para as Mulheres, Julieta Palmeira; dos deputados federais Alice Portugal, Daniel Almeida e Davidson Magalhães, do PCdoB, e Bebeto, do PSB. Dos vereadores Aladilce Souza (PCdoB) e Hilton Coelho (PSol), além de representantes de entidades do movimento social e de dezenas de sindicatos de trabalhadores.

Destaque especial para o pessoal da CTB Regional de Irecê, que trouxe uma caravana de dirigentes para o ato de 1º de Maio. Os presidentes do Sindicato dos Comerciários, Rafael Sidatra, e dos Bancários, Carlos Alberto Bezerra,  participaram do evento em Salvador.

Realizado no Farol da Barra, na orla marítima, o ato contou também com as apresentações do grupo Catadinho do Samba, dos repentistas Paraíba e Zé Rodrigues, da Banda da Lua, do Microtrio de Ivan Huol, que promoveu um arrastão do Cristo até o Farol, além do forrozeiro Adelmário Coelho, que encerrou o evento com uma grande apresentação já noite de segunda-feira. 

Fonte: CTB Bahia









Últimas Notícias


Reforma Política foi adiada para terça-feira (22)
Adiamento e impasses podem inviabilizar Reforma Política

Encontro de vereadores do PCdoB
PCdoB realiza 2º Encontro Estadual de Vereadores e Vereadoras

Comissão aprova relatório da PEC 22/11
Daniel comemora aprovação do relatório da Comissão Especial da PEC 22/11

Daniel considera distritão um retrocesso
“Distritão é um retrocesso”, afirma Daniel Almeida


Temer quer desmonte do setor energético brasileiro




Escritório Político Salvador:
Rua Rubens Guelli, 134, Ed. Empresarial Itaigara, sala 203
Itaigara, Salvador-BA
CEP: 41815-135

Tel: (71) 3266-0063
ascom@daniel.org.br