quinta-feira, 23 de novembro de 2017


FINANÇAS MUNICIPAIS

Prefeitos brasileiros pedem socorro



Prefeitos, secretários municipais e vereadores de todo o país foram recebidos em Sessão Solene do Congresso Nacional nesta terça-feira (21). O deputado Daniel Almeida (PCdoB-BA) manifestou solidariedade à causa durante o evento.

Dezenas de gestores municipais estiveram presentes no Plenário da Câmara dos Deputados para cobrar o atendimento de demandas das prefeituras, além de alertar sobre a crise financeira que assola os municípios. A atividade integrou a Mobilização Nacional Municipalista em Brasília em mais uma etapa da campanha ‘Não Deixem os Municípios Afundarem’.

Parlamentares manifestaram apoio às prefeituras. Já o Executivo se mostrou totalmente insensível à pauta apresentada. “Numericamente, tivemos uma das maiores marchas de prefeitos a Brasília. Ironicamente, foi o ano em que os prefeitos saíram com as mãos vazias, apesar da grande crise enfrentada. O governo Michel Temer mostra que não se importa com a população”, destacou o deputado Daniel Almeida (PCdoB-BA).

À frente da Confederação Nacional dos Municípios, Paulo Ziulkoski relatou as dificuldades enfrentadas em diferentes regiões brasileiras. “A questão mais séria de todas é a atualização dos programas federais. Há 390 programas criados no Brasil, esse é o problema. É neles que está a situação caótica das prefeituras. Na época em que foram criados, há 15 anos, não se pagava nem 30%, e esse valor nunca foi atualizado. O que está quebrando os municípios são esses programas. Isso é gravíssimo, temos de atualizar esses valores. Chega de transferir responsabilidades sem recursos para pagar", afirmou Ziulkoski.

O presidente da União dos Municípios da Bahia (UPB), Eures Ribeiro, reforçou que a crise não foi criada pelas prefeituras, sendo injusto, portanto, que os municípios paguem por ela. "A Bahia veio em peso, 97% dos prefeitos baianos estão aqui. Queremos socorro da União e ajuda desta Casa Legislativa. Juntos tenho certeza que somos fortes, não sairemos daqui sem defender o povo", disse o dirigente.

Para o prefeito de Capela do Alto Alegre (BA), Claudinei Xavier Novato, as prefeituras vivem na ponta os efeitos da grave crise econômica que vive o país. “Precisamos de medidas estruturantes e emergenciais. Temos de garantir uma reforma tributária e um novo pacto federativo para ampliar receitas aos municípios. A grande maioria dos municípios baianos está com dificuldade de pagar o décimo terceiro salário”, relatou.

Já o prefeito de Tanque Novo, Vanderlei Marques Cardoso, destacou que os municípios solicitaram junto ao governo federal um aporte de R$ 4 bilhões para socorrer as prefeituras. “Os valores são importantes para que os municípios consigam fechar as contas em 2017. A situação está muito crítica. Todas as receitas ficaram abaixo das expectativas. O planejamento fica comprometido”, enfatizou.

Fonte: PCdoB na Câmara









Últimas Notícias


Agentes de saúde e de endemias
Nova regulamentação de agentes de saúde vai à sanção

Caixa Econômica
100% Pública: Daniel Almeida comemora decisão do Conselho de Administração da Caixa Econômica

Bancos Públicos
Economia é “ameaçada” com desmonte dos bancos públicos

candidatura
Daniel Almeida acompanha Manuela D’Ávila durante visita a Salvador

Assembleia Legislativa
Fecomércio é homenageada durante sessão especial na Alba


Notícias relacionadas



Campanha Nacional de Estruturação Partidária do PCdoB é lançada na Bahia


Lançamento da Campanha Nacional de Estruturação Partidária do PCdoB-Ba é neste sábado (11)

Partido
Campanha Nacional de Estruturação do PCdoB será lançada na Bahia

PCdoB
Daniel destaca marca do PCdoB nas gestões municipais: “cuidar das pessoas”

POLÍTICA
PCdoB defende construção de frente ampla e democrática



Escritório Político Salvador:
Rua Rubens Guelli, 134, Ed. Empresarial Itaigara, sala 203
Itaigara, Salvador-BA
CEP: 41815-135

Tel: (71) 3266-0063
ascom@daniel.org.br