quarta-feira, 30 de novembro de 2016


BAHIA

Trabalhadores alertam para o desmonte do Banco do Brasil



O governo de Michel Temer já não esconde para que veio: atender aos interesses do grande capital. Entre as prioridades, a privatização das empresas estatais. Os bancos estão na lista. No Banco do Brasil, o trabalho de desmonte já começou com o anúncio do fechamento de agências e a redução do quadro de pessoal.

Trabalhadores alertam para o desmonte do Banco do Brasil
 
O governo de Michel Temer já não esconde para que veio: atender aos interesses do grande capital. Entre as prioridades, a privatização das empresas estatais. Os bancos estão na lista. No Banco do Brasil, o trabalho de desmonte já começou com o anúncio do fechamento de agências e a redução do quadro de pessoal.
 
Nesta terça-feira (29/11), os diretores do Sindicato dos Bancários da Bahia percorreram todas as 10 unidades programadas para fechar em Salvador.
 
Em todo o país, 402 agências encerrarão as atividades. Outras 379 serão transformadas em postos de atendimento e 31 superintendências deixarão de existir.
 
Paralelamente, a direção da empresa, comandada por aliados de Temer, abriu o programa extraordinário de aposentadoria incentivada. Cerca de 18 mil funcionários podem participar.
 
O presidente do Sindicado da Bahia, Augusto Vasconcelos, destaca: "Querem esvaziar o banco, cortar empregados, fechar unidades e reduzir as funções, viabilizando os interesses do sistema financeiro, de olho no patrimônio público". O caminho traçado é o mesmo feito pelo ex-presidente Fernando Henrique Cardoso. Sucateia as empresas e depois vende a preço de banana para o grande capital. 
 
O momento é de apreensão, sobretudo para os funcionários. "Não sabemos o que fazer com relação ao fechamento das agências. As vagas vão surgir, mas ninguém sabe como vai ser o processo de realocação", desabafa um bancário. Sem falar na redução drástica do quadro de pessoal.
 
Vai faltar empregado para atender o público. "Isso prejudica diretamente trabalhadores e clientes, principalmente dos municípios longínquos, que geralmente só têm o BB para atender as demandas", lamenta o estudante universitário, Robson Costa.

Por: Karlo Dias
Fonte: Sindicato dos Bancários da Bahia









Últimas Notícias


CLT
TST ignora inconstitucionalidades e acelera adequação à “nova CLT”

Reforma da Previdência
Daniel Almeida: Governo faz terrorismo, mas Reforma não passa

Direitos Trabalhistas
Daniel Almeida: Elite brasileira deu um golpe e criminaliza Lula para retirar direitos dos trabalhadores

Em defesa da aposentadoria
Daniel Almeida: Temer manipula opinião pública sobre Previdência

Aniversário
Lançamento de revista marca 35 anos de atuação política de Daniel Almeida


Notícias relacionadas


CLT
TST ignora inconstitucionalidades e acelera adequação à “nova CLT”

Reforma da Previdência
Daniel Almeida: Governo faz terrorismo, mas Reforma não passa

Direitos Trabalhistas
Daniel Almeida: Elite brasileira deu um golpe e criminaliza Lula para retirar direitos dos trabalhadores

Em defesa da aposentadoria
Daniel Almeida: Temer manipula opinião pública sobre Previdência

Aniversário
Lançamento de revista marca 35 anos de atuação política de Daniel Almeida



Escritório Político Salvador:
Rua Rubens Guelli, 134, Ed. Empresarial Itaigara, sala 203
Itaigara, Salvador-BA
CEP: 41815-135

Tel: (71) 3266-0063
ascom@daniel.org.br